Edu Miranda Trio feat. Luanda Cozetti

23 de Julho, 2021 – 21H30
Parque Aquilino Ribeiro

Género: Instrumental luso-brasileiro
Duração: 80 mins.
Com: Luanda Cozetti (voz), Edu Miranda (bandolim), Tuniko Goulart (guitarra), Gustavo Gonçalves (bateria)
Tags: Luso-Brazilian instrumental
Duration: 80 mins.
With: Luanda Cozetti (voice), Edu Miranda (mandolin), Tuniko Goulart (guitar), Gustavo Gonçalves (drums)

POR
O encontro entre a sonoridade acústica do bandolim de Edu Miranda, nome incontornável do chorinho brasileiro, com as infinitas possibilidades harmónicas da guitarra synth de 7 cordas de Tuniko Goulart e a bateria de Gustavo Gonçalves leva o público a viajar pelo mundo da improvisação.
Temas originais, chorinhos, sambas, baiões, forros, maracatus e até mesmo fados ganham uma nova abordagem, fazendo parte deste espetáculo marcado pelo virtuosismo e boa disposição, para o qual a convidada Luanda Cozetti traz toda a sua versatilidade e irreverência.

ENG
The meeting between the acoustic sound of Edu Miranda’s mandolin, an unavoidable name of the Brazilian chorinho, with the infinite harmonic possibilities of Tuniko Goulart’s 7 strings synth guitar and Gustavo Gonçalves’ drums takes the audience on a journey through the world of improvisation.
Original themes, chorinhos, sambas, baiões, forros, maracatus and even fados gain a new approach, being part of this show marked by virtuosity and good mood, to which the guest Luanda Cozetti brings all its versatility and irreverence.

BIOGRAFIAS

Edu Miranda 
Edu Miranda é um nome incontornável da música portuguesa e brasileira, com um percurso de já 25 anos.
Discreto, e nem sempre com grande visibilidade da parte dos média, o seu trabalho sempre foi valorizado por grandes nomes da música com quem conta com diversos trabalhos editados e em colaboração, tais como: Gilberto Gil, Mário Laginha, Maria João, Martinho da Vila, Filipa Pais, Pedro Jóia, João Afonso, Rui Veloso, André Sardet, Luís Represas, Isabel Silvestre, Real Companhia, Danças Ocultas e Amina Alaoui, além do trabalho que desenvolveu durante vários anos com o grande mestre da guitarra portuguesa António Chainho.
Os seus CDs, Fado de Longe e Fado de Longe 2, misturam as belas melodias dos fados com sonoridades e ritmos quentes do Brasil, contando com a colaboração de Tuniko Goulart (violão e synth) e Giovani Goulart (bateria, percussão e acordeão).
Atualmente encontra-se em fase de divulgação do seu trabalho mais recente “EDU MIRANDA TRIO AO VIVO”, onde podemos encontrar influências do fado, temas originais e chorinhos tradicionais brasileiros num ambiente alegre e descontraído.

Gustavo Gonçalves
Gustavo Gonçalves nasceu em Olhão, em 1992. Iniciou os seus estudos de bateria com a apenas 9 anos, tendo como principais professores Humberto Graça (Beto), Michael Lauren e Kiko Freitas, entre outros. Tem vindo a colaborar como baterista em diversos projetos, nomeadamente, IRIS, Phil X & The Drills (Bon Jovi), Simon Le Bon (Duran Duran), Ricardo Sousa, Plasticine, Vitor Bacalhau, Gabriel De Rose e Tuniko Goulart. Paralelamente, é professor de música, grava regularmente como baterista de sessão e tem coproduções em diversos projetos. Apesar de a bateria ser o seu instrumento de eleição, também toca baixo e guitarra, mantendo o seu foco e disciplina no estudo e na melhoria constante. Para expressar toda a sua criatividade e assinatura sonora, conta com o patrocínio das baterias da marca Yamaha, pratos da Paiste e forras da Protection Racket.

Tuniko Goulart
Nasceu em Pelotas, Rio Grande do Sul, Brasil, em 1967. Na sua família (a maior parte são músicos), a música esteve sempre presente, de tal modo que com apenas 11 anos, foi o primeiro músico profissional reconhecido pela Ordem dos Músicos Brasileiros.
Desde essa época, foram muitos os anos que andou a viajar pelo Brasil, Uruguay e Argentina com muitos grupos e variados géneros musicais.
Teve sempre a sorte de ser convidado para tocar em tours com músicos muito mais experientes e conhecedores que ele na altura, todos formados na escola da vida e ensinaram-lhe a arte de compor. Nessa altura, não era a noção que ele tinha de “tocar bem”, mas o som, a tranquilidade e principalmente o ritmo, entraram em Tuniko e lançaram-no, no eterno caminho… Tuniko Agradece com um simples “Obrigado “Maestros Populares”, mas vindo do coração.
Tanto em tours como em estúdios de gravação, orgulho-se de ter colaborado com músicos como: Gilberto Gil, Martinho da Vila, Airto Moreira, Flora Purim, Arthur Maia, Vicente Amigo, Stanley Jordan, Jeff Berlin, Eric Sardinas, Cesária Évora, António Chainho, Edu Miranda Trio, Giovani Goulart, Filipa Pais, Isabel Campelo, João Frade Trio, Real Companhia, Angola Brasil Trio, Paulinho Lemos, Brisas, André Sarbib e muitos outros…

Luanda Cozetti
Luanda Cozetti de Freitas é uma cantora brasileira. Iniciou a sua carreira em 1986 cantando em casa noturnas, até realizar apresentações em festivais e corais. Quatro anos depois, esteve no Teatro Nacional Cláudio Santoro com o grupo musical Bico de Veluno. Posteriormente, ainda participaria de projetos organizados pela Secretaria de Economia do Distrito Federal.
Nos últimos cinco anos da década de 1990, apresentou-se em eventos de Brasília e Rio de Janeiro, além de participar do álbum Prá pirá Brasília, obra de Carlos Zimbher; assim como, foi madrinha do “Projeto Novo Canto”. Nos anos 2000, esteve ao lado de cantores notáveis como Beth Carvalho, Dudu Nobre, Emílio Santiago, período em que também cantou com Sérgio Natureza a canção “Frisson”. Faz parte da banda Couple Coffee desde 2005.

MAIS * MORE
Website

VÍDEO * VIDEO